Cerimônia de Cremação Balinesa

A ilha de Bali na Indonésia é conhecida mundialmente por possuir muitos rituais em sua cultura. Um exemplo clássico são as oferendas. Assim que os Balineses acordam eles já preparam a primeira oferenda do dia. Eles fazem uma prece e colocam um pacotinho com flores, frutas, cigarro e incenso no templo da família, isso porque toda casa possui seu próprio templo. Mas espera... se a pessoa possui um comércio, ela precisa preparar uma segunda oferenda. Caso a profissão da pessoa seja motorista por exemplo, essa oferenda é colocada no painel do carro.

Em Bali 90% da população é Induísta, mas pode-se dizer que aqui existe um Induísmo Balinês, já que existem diversas diferenças se compararmos Bali com a Índia.

Neste final de semana fotografei uma das cerimônias mais importantes para os Balineses, uma cremação. Esse é o momento em que o espírito se reconecta com a energia superior.

O Gamelão

Logo de cara você já é impactado pelo som do Gamelão, uma espécie de orquestra com instrumentos locais que lembra muito o som de uma escola de samba. A música é muito importante em todas as cerimônias balinesas, e no caso da cremação, muitos dos sons simbolizam a luta entre os bons e maus espíritos.

A VIbe

A vibe de uma cremação é difícil de explicar, isso porque o clima é praticamente de festa. Associar a morte com festa não é nada fácil para quem é de fora dessa cultura.

Teve batuque, gritos de guerra, risadas e sorrisos.

Outra coisa difícil de assimilar é que nós no papel de "turistas" somos bem vindos nesse tipo de cerimônia. Deixa eu explicar melhor: No final da cerimônia nós conversamos com a filha da senhora que foi cremada. Ela foi super receptiva, tanto que Yara fez até algumas perguntas. Quando agradecemos ela nos interrompeu e disse que era ela que agradecia a nossa presença, que era uma honra para a mãe dela.

Naquele momento percebemos de forma mais transparente como a felicidade e a tristeza podem andar juntas no mesmo barco. Pela forma que a filha falava da mãe, era nítido que ela estava feliz com a reconexão da mãe com o plano espiritual, mas que sim, também estava triste porque ela era um exemplo para toda família.

A Cremação

Depois de toda preparação feita pelo sacerdote - que é o membro mais respeitado da sociedade balinesa e responsável por orientar o povo para garantir a harmonia do universo - é a própria família que começa a acender os incensos que fará a urna e toda estrutura de bambu pegar fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*